#01 – Na Margem da Semana

Vice-prefeita admite candidatura a deputada federal
Durante a gravação do podcast do prefeito Caio Cunha, a vice Priscila Yamagami aceitou, no ar, o convite da da presidente do Podemos, a deputada Renata Abreu, para sair candidata  a deputada federal nas próximas eleições. (O Diário de Mogi)

Ex-prefeito Junji Abe descarta candidatura e fala sobre eleições
Junji diz que dependurou as chuteiras, fala de suas atividades atuais, comenta sobre os quadros políticos da região para 2022, comenta sobre a gestão Caio Cunha e admite o interesse do filho Juliano pela atividade no Executivo. (O Diário de Mogi)

Cidade faz ação especial de repescagem para aplicação da 2ª dose contra a Covid-19, neste sábado
O objetivo é colocar em dia, a imunização de quem está em atraso com a 2ª dose e será das 9h às 15h no Pró-Hiper do Mogilar e na Escola Municipal Álvaro de Campos Carneiro, no bairro Nova Jundiapeba. Segundo a Prefeitura, não é necessário o agendamento prévio, porque o objetivo é ampliar a cobertura da imunização facilitando o acesso. Os interessados devem comparecer com documento pessoal, comprovante de endereço e comprovante da primeira dose. (G1)

Projeto de proteção à mata ciliar do Rio Tietê começa a tramitar na Câmara
O Projeto de Lei 143/2021 foi apresentado pelo presidente da Casa, Otto Rezende (PSD), foi assinado pela maioria dos vereadores e prevê que o Semae destine 0,04% do orçamento para a preservação da mata. “É um presente desta Casa ao Rio Tietê. Todos nós sabemos da importância da mata ciliar na preservação da biodiversidade do município. Então é nosso dever, como legisladores, buscar as melhores soluções para cuidar da nossa natureza”, ressaltou Otto Rezende. (Câmara dos Vereadores)

Secretaria de Gestão fala sobre reorganização administrativa
A Câmara Municipal recebeu o secretário de Gestão, Daniel de Oliveira, para discutir o Projeto de Lei 136/2021, que dispõe sobre uma reorganização administrativa na Prefeitura. O secretário de Gestão, em sua explanação, explicou que a reorganização administrativa foi pensada para modernizar a administração.  “Toda essa proposta foi construída com os secretários envolvidos e nos atentamos também a algumas questões do Plano de Governo para essa estrutura. E também entendemos a necessidade de modernização, aproveitando um pouco mais da estrutura administrativa”, ressaltou. (Câmara dos Vereadores)

Prefeitura faz consulta sobre volta presencial das aulas
A Secretaria de Educação e o Gabinete de Articulação para Enfrentamento da Pandemia (Gaepe) realizam uma consulta pública junto aos pais e responsáveis dos alunos das escolas municipais e creches subvencionadas sobre o retorno presencial. O objetivo da ação é compreender as motivações das famílias que não optaram pelo retorno presencial dos alunos e, a partir dos dados coletados, melhorar o desenho das políticas públicas intersetoriais para o acesso à escola. (G1)

Vereadora Malu Fernandes (Solidariedade) se defende de críticas sobre uso de carro oficial da Câmara
Diante de acusações de “boas ações falsas”, a vereadora explica que abriu mão do carro oficial para serviços da Saúde só neste mês, mas precisou pedir o veículo reserva para seguir com os trabalhos (O Diário de Mogi)

Pontos históricos da cidade começam a receber sinalização com QR Codes
A Prefeitura começou a instalar placas e adesivos com QR Code em diversos pontos da cidade para as pessoas terem informações  sobre o que é o que representa cada um dos locais demarcados. (Prefeitura de Mogi das Cruzes)

Prefeitura se compromete com o MP-SP a zerar fila de vagas para creches
O Executivo firmou um acordo com a Defensoria Pública e o MP-SP (Ministério Público de São Paulo) para zerar, até o ano de 2024, o déficit de 2.860 vagas em creches municipais. A Prefeitura assumiu diversos compromissos a partir de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) (Gazeta Regional)

Programa de Parcelamento Mogiano facilita a negociação de débitos públicos
O PPM (Programa de Parcelamento Mogiano) oferece 100% de abatimento de juros e multas para quem optar pelo pagamento à vista, mas as vantagens vão além, como frisa o secretário municipal de Finanças, Ricardo Abílio:  “A pessoa vai fazer o pagamento com, no mínimo, 50% de desconto”. A dívida de contribuintes com o erário público supera R$ 1,1 bilhão. (Gazeta Regional)

Diocese de Mogi afasta padre após denúncia de abuso sexual
Em nota sobre o episódio que passou a ser comentado nos meios católicos a partir dos preparativos de reportagem de uma rede de televisão – que ainda não foi ar, a Diocese de Mogi das Cruzes afirma que recebeu oficialmente uma denúncia contra o padre Ismael Almeida Santana. Um jovem afirma que foi vítima de abuso sexual e violência física. Em determinado trecho da entrevista, que traz imagens do padre, da vítima e do que parece ser uma visão aérea da Fazenda Tabor, em Mogi das Cruzes, que pertence à Diocese mogiana. “Socorro, você está me enforcando”, diz o entrevistado, que relata ainda sobre uma rotina de festas com bebidas e sexo. (O Diário de Mogi)

Podcast: ouça agora!

Ex-vereador e candidato à Prefeitura de Mogi das Cruzes, o advogado foi o 2º entrevistado do Margem Podcast ainda em maio deste ano. Em 2020, quando concorreu ao Executivo, ficou em terceiro lugar no 1º turno com 33.509 votos (17,38%), a maior votação da história do partido na cidade. Neste bate-papo, ele falou sobre os resultados das eleições, comentou sobre o atual governo Caio Cunha e analisou os cenários tanto nacional para 2022 quanto municipal para 2024. Ele contou ainda qual o cargo que ele pretende disputar na próxima disputa. (Ouça agora)

Indicação da Semana na Câmara

1964/21 de Pedro Komura (PSDB): abaixo-assinado para restrição de expedição de alvarás de funcionamento pra atividades comerciais no bairro Mogilar e adjacências.

O vereador tucano levou dezenas de assinaturas para que o “Poder Público Municipal elabore estudos necessários que restrinjam, inibam e congelem, futuros pedidos para a expedição de alvarás de licença para funcionamento de atividades comerciais no ramo de bares, adegas, lanchonetes, similares, enfim, estabelecimentos que estimulem aglomerações e o consumo de bebidas alcoólicas, cigarros, etc”.

O bairro do Mogilar é conhecido por ser um bairro residencial e de serviços que funcionam em horário comercial. Mas de uns tempos para cá, a região passou a receber alguns bares e restaurantes que estão aglomerando durante a pandemia – basta ver os stories das pessoas da cidade. As ruas são cumpridas e planas e com muitas casas de classe média. Praticamente não há movimento à noite – exceto desses estabelecimentos.