#109 – Muito obrigado!

Feliz demais por começar o último mês do nosso segundo ano de newsletter. Quando comecei esse projeto, jamais imaginaria a felicidade que tenho em fazê-lo e da quantidade de pessoas inscritas e leitoras. Isso me dá um baita orgulho! Só tenho que te agradecer por estar aqui mais uma semana.

Muita coisa vem acontecendo e, infelizmente, tive que dar uma pausa no Margem Podcast e na newsletter semanal sobre Mogi das Cruzes. Os boletos estão chegando, o trabalho (fora daqui) está gigante e o tempo está curto. Por isso, já peço desculpas pela falha nesses dois sub-projetos. Vamos ver como vai ser em 2022.

Para finalizar, fica o pedido para você mandar sugestões, ideias, críticas, pensamentos… qualquer coisa que você achar importante! A sua opinião é sempre bem-vinda. E fica mais um pedido: compartilhe a nossa newsletter com outras pessoas. Traga mais gente para a nossa turma. Quanto mais, melhor! Encaminhe este e-mail ou mande o nosso site: margem.jor.br

Muito obrigado!

🇨🇱  Deputados chilenos rechaçam projeto de lei que despenaliza o aborto. (DW)

🇨🇱  Michael Kast, pai do candidato da extrema-direita chilena para a presidência do país, era filiado ao partido nazista alemão nos anos 40. (Resumen)

🇨🇱  Gabriel Boric abre 14% de vantagem sobre Kast no 2º turno chileno. (CNN Chile)

🇵🇪  Presidente do Peru é intimado a depor apenas quatro meses após posse, aumentando pressão por impeachment. (O Globo)

🇸🇻 Corte Interamericana de Direitos Humanos condena o governo de El Salvador por criminalizar aborto espontâneo (BBC)

🇭🇳  Quem é Xiomara Castro, 1ª mulher presidente de Honduras que devolve esquerda ao poder. (g1)

🇭🇳 Xiomara foi a governante mais votada da história de Honduras. (TeleSUR)

🇻🇪 Freddy Superlano: “Derrotar os Chávez em seu reduto não tem preço”. O jornal entrevistou o candidato opositor do estado de Barinas depois do Supremo venezuelano anular a sua vitória. (El País)

🇭🇹  Haitianas grávidas são deportadas em medidas irregulares de imigração.
(La República)

🇨🇴  EUA removem as Farc da lista de terrorismo. Retirada da designação de terrorista pode ajudar na liberação de projetos e ajudas para ex-rebeldes. Decisão não altera o resultado de acusações contra líderes do grupo. (g1)

🇫🇷 O partido conservador francês elegeu, em primárias, Valerie Pécresse como candidata a enfrentar o presidente Emmanuel Macron nas eleições do ano que vem. Será a primeira mulher da legendaa disputar o cargo. (O Estado de S. Paulo)

🇮🇩  Vulcão na Indonésia: moradores fogem enquanto o Monte Semeru expele uma enorme nuvem de cinzas. (BBC)

🇲🇲 Em Mianmar, cinco mortos e vários feriados depois das Forças Armadas usar carros em protestos contra o governo. (The Guardian)

🇵🇰 Mais de 100 pessoas foram presas no Paquistão depois que um cidadão do Sri Lanka ser espancado até a morte e incendiado ao ser acusado de blasfêmia. (Hindustan Times)

🇮🇷  Explosão no Irã perto de instalação nuclear era um teste controlado. (Al Jazeera)

🇵🇸 Grupo de direitos humanos denuncia execução na Palestina. (Al Jazeera)

🇺🇸  Supremacistas dos EUA são acusados de espalhar fake news a respeito das vacinas entre aborígenes. (O Estado de S. Paulo)

🇺🇸  Atirador de 15 anos que deixou quatro estudantes mortos e oito feridos em Michigan será julgado como adulto. (O Globo)

#MandaDicasDeLivros

Neste último mês do ano, vou trazer algumas dicas de livros pinçados da Quatro cinco um, a revista dos livros (como eles mesmo dizem). Na edição de dezembro, eles trouxeram uma lista com os melhores livros de 2021. Muitos já passaram por aqui em algum momento e isso me deixa muito feliz. Então, vou pegar alguns que ainda não indiquei.

1º lugar em Ficção
Livro que lançou a autora à fama, O lugar, inédito no Brasil, estabelece as bases para o projeto literário que Ernaux levaria adiante por três décadas de consagração crítica e sucesso de público. Nesta autosociobiografia, uma das mais importantes escritoras vivas da França se debruça sobre a vida do próprio pai para esmiuçar relações familiares e de classe, numa mistura entre história pessoal e sociologia que décadas mais tarde serviria de inspiração declarada a expoentes da autoficção mundial e grandes nomes da literatura francesa como Édouard Louis e Didier Eribon. O resultado é um clássico moderno profundamente humano e original. (Texto – Fósforo editora)
1º lugar em Não-Ficção
Toussaint Louverture, a figura mais emblemática da Revolução Haitiana, dedicou sua vida à construção de uma sociedade baseada na igualdade. Autodidata que se tornou erudito e general do exército francês, Toussaint liderou a imensa revolta de escravizados que libertou a colônia franco-caribenha de Saint-Domingue em 1791 ― e culminou com a proclamação da primeira república negra livre e independente no mundo. Foi o guia de seu povo, comandante do exército republicano e, por fim, seu governador. Em O maior revolucionário das Américas, Sudhir Hazareesingh acompanha cada passo da jornada deste personagem memorável: desde seus triunfos contra as tropas francesas, espanholas e britânicas até sua ousada promulgação de uma Constituição autônoma. Toussaint se tornou um farol para os escravizados do Atlântico e para muitas gerações de progressistas republicanos, tendo inspirado figuras como Frederick Douglass, movimentos anticoloniais e antirracistas e as ideias seminais de negritude do século XX. (Texto – Amazon)
1º lugar em poesia
A poesia de Ana Martins Marques atesta que as palavras são capazes de tudo: de absorver o que está ao redor – na tentativa de compreender o mundo –, mas, sobretudo, de criar novos mundos. Em seus versos, que nascem da observação e da curiosidade, a linguagem às vezes serve para pensar. Outras vezes, as palavras são deixadas de lado e dão lugar a um “buraco/ cheio de silêncio”. E então a poeta conclui: “um poema não é mais/ do que uma pedra que grita”. Em Risque esta palavra, uma das vozes mais celebradas da literatura hoje cria uma espécie de inventário de experiências afetivas. Com clareza, inquietação e extrema habilidade, Ana Martins Marques mapeia os encontros e desencontros, a paixão e o luto, e prova que “quase só de palavras/ se faz o amor”. (Texto – Companhia das Letras)
1º lugar em infantojuvenil
Um conto sobre os laços de afeto entre avós pela perspectiva do neto, escrito com a sensibilidade rara de Valter Hugo Mãe. Um avô que vê o mundo com poucas cores, como se habitasse sempre a noite, e uma avó com um eletrodoméstico junto ao coração, e que fazia do amor um exercício lúcido e diário. Os avós vistos sob a perspectiva do neto. Nas páginas de Serei sempre o teu abrigo, Valter Hugo Mãe nos mostra a sabedoria e a coragem que há no sentimento, e essas palavras são acompanhadas das ilustrações do próprio autor, coloridas sobre fundo escuro, fauna e flora de um ambiente pouco investigado, como é o território dos afetos. “Um dia, entendi que os velhos são heróis. Passaram por muito, ganharam e perderam tanta coisa. Perderam pessoas. Persistem sobretudo para cuidar de nós, os mais novos, e nos assistirem. Observam-nos.”
(Texto – Globo Livros)

#MandaDicas

No penúltimo episódio da primeira temporada do Mano a Mano, Brown e Wagner Moura se encontram pela primeira vez após a saída do MB do elenco de Mariguella para uma conversa inédita sobre os bastidores do filme, música, vida, carreira, política e outras perspectivas atuais sobe o país de um dos mais importantes atores e cineastas no Brasil e no mundo. (Texto – Spotify)
O ex-presidente Lula esteve no Podpah, o maior podcast do Brasil.

Leituras complementares

Não vacinados são 80% dos mortos e internados por Covid-19 no Brasil. (UOL)

2022 vai ser pior do que 2018 (O Globo)

Verba emergencial para socorrer setor do turismo banca resort e até museu do Flamengo. (O Estado de S. Paulo)

Programas de Bolsonaro frustram policiais militares. (O Estado de S. Paulo)

Mario Frias contrata sem licitação por R$ 3,6 milhões empresa sem funcionários e com sede em caixa postal. (O Globo)

Prisão de trans será ‘teste de fogo’ para Mendonça no STF. (UOL)

Governo deve gastar R$ 11 bilhões a menos com transferência de renda em 2022.
(O Estado de S. Paulo)

Moro atrai dissidentes do bolsonarismo e abre espaço na direita para 2022.
(Folha de S.Paulo)

O puxador de votos. A presidente do Podemos, Renata Abreu, dá carta branca a Sergio Moro na corrida presidencial. (revista piauí)

À espera de Alckmin, Lula busca alternativas de aliança no PSD. (O Globo)

“O PSDB foi devastado pelo bolsonarismo”, diz Jairo Nicolau. A sigla “vive uma crise de identidade muito grande”, analisa o cientista político e professor da FGV. (Poder360)

Mais pessoas negras e menos mulheres no mesmo trabalho exaustivo: o perfil de jornalistas no Brasil em 2021. (Observatório da Imprensa)

Desde 2005, cerca de 2,2 mil jornais locais fecharam nos Estados Unidos. Entenda e conheça essas histórias. (The Washington Post Magazine)

Podcast Podpah bate recorde de acessos simultâneos em episódio com Lula. Programa foi acompanhado por 292 mil pessoas ao vivo e se tornou o assunto mais comentado do Twitter. (Poder360)

Como o FBI obtém dados mesmo com criptografia do WhatsApp. (Núcleo Jornalismo)

Em Manaus, dragas de garimpo nascem ‘ao lado’ da sede de órgão da Marinha. ‘Negócio lucrativo’, classificam os fornecedores de balsas do garimpo ilegal, que inclusive facilitam o pagamento. Sede de fiscalização da Marinha fica a menos de 3 quilômetros do ‘estaleiro’, situado no Educandos. (A Crítica)

Veja o estrago de dois anos de garimpo ilegal em uma terra indígena da Amazônia. Entre 2019 e 2021, mineração ilegal destruiu área equivalente a dois Parques do Ibirapuera em um igarapé no Pará. (The Intecept Brasil)

O dia a dia do esquema de extração ilegal do ouro no Rio Madeira. (O Globo)

“O amor é química. Os algoritmos começam a falhar quanto mais complexa é a pessoa”. Inma Martínez, especialista em inteligência artificial: “Não tenho Alexa. E desligo o microfone dos meus celulares e de tudo mais ao redor”. Quando jovem, descobriu que a Bolsa de Valores de São Paulo era influenciada pelos jogos de futebol. (El País)

Transformação e desafios: qual o futuro das revistas? Executivos da editora Abril e revistas Pais&Filhos e Caras relatam sua visão e atitudes diante às quedas de circulação, aceleração digital e novos formatos. (Meio & Mensagem)

Caê, o primeiro jornalista trans na bancada do Roda Viva (Catarinas)

Fernanda Montenegro: “Tudo já é meio despedida para mim. Uma hora acaba”. Vinte e quatro anos após indicação ao Oscar, a grande dama do teatro no Brasil quebra novo tabu ao ser a primeira atriz do país eleita para a Academia Brasileira de Letras. (El País)

Da periferia à telinha. Primeira mulher comentarista da Globo, Ana Thais Matos enfrentou pobreza e machismo até virar referência na TV. (UOL)

#FotoDaSemana

Gabriel, de 12 anos, segura a árvore de Natal que encontrou enquanto buscava comida no lixão da Piçarreira, em Pinheiro (MA). Foto: JOAO PAULO GUIMARAES (AFP)

#GráficosDaSemana

#ChargeDaSemana

#VergonhaDaSemana

Defensor do armamento civil, o deputado republicano Thomas Massie, que representa o estado do Kentucky, compartilhou a foto de Natal deste ano da sua família nas redes sociais. “Papai Noel, por favor, traga munição”, escreveu Massie. Em janeiro, durante a invasão ao Capitólio, o deputado afirmou que ele e outros parlamentares estavam “orgulhosos” por estarem portando uma arma naquele dia. (via @eixopolitico)