#111 – Feliz 2022!

Última newsletter do ano e estou muito feliz que você está por aqui.
Queria te agradecer, mais uma vez, por abrir os e-mails que envio semanalmente.
Esse é um projeto que gosto muito e tenho um carinho enorme. Comecei timidamente, fazendo por vontade própria apenas para escrever sobre os temas que gosto. Fui tentando evoluir, buscando mais fontes e análises e criando mais possibilidades dentro da newsletter – como as dicas, por exemplo. Até que hoje chego em mais de 110 news com gente de várias cidades e países. Isso dá uma baita felicidade e um grande orgulho. Sem você isso não seria possível. Muito obrigado! 

A ideia é continuar melhorando e trazendo mais coisas.
Como e o que ainda não sei, mas, pelo menos, esse padrão vai permanecer. 

Espero muito que você esteja por aqui em 2022.
Ficarei muito feliz mesmo!

Aproveite e espalhe a nossa mensagem: encaminhe esta newsletter para quem você conhece e/ou mande nosso site margem.jor.br para que todos se inscrevam. 

2022 será um ano muito importante, crucial para o nosso país. Será a hora de deixarmos o obscurantismo para trás e fazermos do Brasil um país feliz de novo.

Feliz 2022!

🇨🇺 Parlamento cubano aprova projeto do Código de Família que vai ser submetido a ação popular no começo de 2022. (TeleSUR)

🇪🇨 Equador torna obrigatória a vacinação contra a Covid-19 e a medida gera divisão entre juristas do país. (El Universo)

🇨🇴 O povo da Colômbia que celebra o Natal em fevereiro e com um menino Jesus negro. (Folha de S.Paulo)

🇨🇳 China tem maior número de casos de Covid em 21 meses. (Yahoo Notícias)

🇵🇦 Migrantes se arriscam em Darién, uma das rotas mais perigosas do mundo.
(Folha de S.Paulo)

🇮🇳 Prisões, espancamentos e orações secretas: por dentro da perseguição aos cristãos da Índia. (The New York Times)

🇹🇭 Prisões na Tailândia obrigam os presos a fazerem redes de pesca sob ameaça de violência. (Thomson Reuters Foundation)

🇫🇷 Igreja Católica da França vende um edifício para indenizar vítimas de abuso sexual.
(La Republica)

🇮🇱 Israel terá quarta dose da vacina contra a Covid-19 para maiores de 60 anos.
(O Estado de S. Paulo)

🇺🇸 EUA anunciam sanções a três estrangeiros residentes no Brasil por suposto vínculo com Al Qaeda. (g1)

🇺🇸 O que é a ‘amplificação algorítmica’, que está na mira do governo dos EUA? 
(O Estado de S. Paulo)

🇨🇦 Mineradora canadense na Amazônia aproveita boiada para explorar ouro mesmo sem licença ambiental. (The Intercept Brasil)

🇸🇦 Arábia Saudita está construindo seus próprios mísseis balísticos com a ajuda da China. (CNN)

🇿🇦 Desmond Tutu, símbolo da luta contra o apartheid e Nobel da Paz, morre aos 90 anos. (g1)

🇸🇩 Forças de segurança do Sudão dispersam manifestantes anti-golpe. (Al Jazeera)

🇬🇲 Comissão da verdade e reconciliação de Gambia considerou que o ex-presidente Yahya Jammeh é o responsável por uma onda de assassinatos, estupros e torturas durante seus 22 anos de ditadura e recomendou que ele fosse julgado por um tribunal internacional. (DW)

🇸🇴 Confrontos entre duas facções rivais das forças de segurança no nordeste da Somália obrigaram centenas de famílias a fugir de suas casas. (Al Jazeera)

🇧🇫 41 mortos em ataque de grupos armados em Burkina Faso. (Estado de Minas)

🇾🇪 Três pessoas foram mortas no Iêmen em um ataque aéreo feito pela coalizão liderada pela Arábia Saudita, enquanto outras duas foram mortas na Arábia em um ataque atribuído aos rebeldes hutis do Iêmen. (Al Jazeera)

🇦🇫 “Não tive escolha senão fechar”. As mulheres empresárias no Afeganistão. (Rukhshana Media)

🇷🇺 Rússia anuncia fim das manobras perto da fronteira com a Ucrânia. (UOL)

🇲🇲 Militares de Mianmar são acusados de matar 38 civis. (Axios)

🇨🇳 China passa EUA e lidera produção de ciência mundial pela primeira vez.
(Folha de S.Paulo)

#MandaDicas

No verão de 1949 — um ano depois da Nakba, episódio catastrófico que expulsou mais de 700 mil palestinos de suas terras —, soldados israelenses atacam um grupo de beduínos no deserto do Neguev, dizimando a todos, exceto uma adolescente, que é capturada e violentada. Anos mais tarde, uma palestina busca desvendar alguns dos detalhes que cercam o caso. Com uma prosa inquietante, este livro ressoa de maneira fervorosa a experiência da expropriação.
(Texto – Todavia)
Não Olhe Para Cima conta a história de Randall Mindy (Leonardo DiCaprio) e Kate Dibiasky (Jennifer Lawrence), dois astrônomos que fazem uma descoberta surpreendente de um cometa orbitando dentro do sistema solar que está em rota de colisão direta com a Terra. Com a ajuda do doutor Oglethorpe (Rob Morgan), Kate e Randall embarcam em um tour pela mídia que os leva ao escritório da Presidente Orlean (Meryl Streep) e de seu filho, Jason (Jonah Hill). Com apenas seis meses até o cometa fazer o impacto, gerenciar o ciclo de notícias de 24 horas e ganhar a atenção do público obcecado pelas mídias sociais antes que seja tarde demais se mostra chocantemente cômico. (Texto – Adoro Cinema)

Gostei muito! Uma sátira completa ao mundo que vivemos. Tem uma porrada de crítica aos governos extremistas e negacionistas, ao sistema capitalista, satiriza as bolhas da internet e a polarização política, além, claro, da imprensa, dos programas de TV,
dos influenciadores digitais…. Critica ainda a manipulação da mídia, as fake news, ao império dos bilionários
e a incompetência da classe política. Filmásso!
Bianca Pyl e Luís Brasilino conversam com o sociólogo José Maurício Domingues, autor do livro “Uma esquerda para o século XXI: horizontes, estratégias e identidades” lançado em outubro pela editora Mauad. A obra, que inaugura a coleção “Esquerda em movimento”, faz um balanço da trajetória das principais vertentes da esquerda desde o século XVIII e aponta alternativas para a sequência da luta socialista neste momento de hegemonia neoliberal e ascensão da extrema direita. Falamos sobre o caráter do governo Bolsonaro e a atuação das oposições, a redução do horizonte político da esquerda e sua a incapacidade de pautar o debate e mobilizar a população, a história da social-democracia, do comunismo revolucionário e do anarquismo, o ciclo de manifestações globais iniciado a partir da crise econômica de 2008, imediatismo e consequencialismo nas forças de esquerda, os erros e acertos do PT, a contribuição das lutas feminista, antirracista e ambiental e a importância da democracia para o socialismo. (Texto – Guilhotina | Le Monde Diplomatique Brasil)
Zelotes e o lado revolucionário de Jesus. Neste último episódio da série Entrevistas Jacobinas, a conversa é com o jornalista, escritor e frade dominicano Frei Betto para tratar da resistência que Jesus articulava junto com os zelotes contra o império romano na antiga palestina, debater sobre a importância da Teologia da Libertação nas lutas da América Latina e sobre o papel dos dominicanos na guerrilha junto com Marighella. Frei Betto foi dirigente nacional da Juventude Estudantil Católica em 1962 e foi preso 2 vezes durante a ditadura militar. Após esse período assessorou diversos governos socialistas, em especial o de Cuba, e foi assessor especial do primeiro governo Lula. Ele é autor de vários livros, entre eles “Batismo de Sangue”, que virou um clássico do cinema e ganhou o Jabuti em 1983. (Texto – Radio Jacobina)

Leituras complementares

Covid matou uma criança de 5 a 11 anos a cada dois dias no Brasil. (O Globo)
Com informações falsas, parlamentares bolsonaristas atacam vacinação de crianças contra a Covid-19 nas redes. (O Globo)

CPI abraçou as mulheres. Senadores aprenderam a respeitar representantes de metade da população, mas há que melhorar resultado das urnas. (UOL)
Médica Nise Yamaguchi anuncia pré-candidatura ao Senado. (UOL)
 Sucessão de atritos selou decisão do governo de pedir a saída do FMI do Brasil.
(O Estado de S. Paulo)

PT tenta atrair puxadores de votos dos movimentos negro, feminista e LGBTQIAP+ e gera incômodo na esquerda. (O Globo)

‘A democracia não se sustenta com a atual polarização’. Criador do conceito de ‘recessão democrática’, Larry Diamond aponta para papel negativo das redes sociais em espalhar desinformação e aprofundar divisões que aos poucos, sob líderes autoritários, abrem caminho para rupturas. (O Globo)
 Candidatos brigam pelo voto dos conservadores. A agenda dos costumes volta à pauta das eleições de 2022. Os presidenciáveis têm interesse nesse público e disputam um espaço até então ocupado pelo presidente Bolsonaro. Os debates prometem ser calorosos e os excessos da extrema direita devem dominar as redes sociais.
(revista IstoÉ)

De Bolsonaro à terceira via: para onde vai a direita nas eleições de 2022. Com Lula consolidado nas pesquisas como principal opção de esquerda, nomes de direita e de centro-direita buscam espaço para ocupar a outra vaga no segundo turno. (Exame)

Eleitores pobres e da periferia migram de Bolsonaro para Lula. (O Globo)

Em 15 anos, Rio teve quase 2 mil mortos em mais de 480 “chacinas policiais”. (UOL)

Datafolha mostra brasileiro dividido sobre substituição do Bolsa Família por Auxílio Brasil
(Folha de S.Paulo)

Bahia: barragem se rompe e moradores deixam casas. (Globonews)

Carrinho, barraca e vaso. Em São Paulo, a crise econômica fez aumentar o número de desabrigados que levam o que podem para as ruas. (UOL TAB)

Em uma tendência que preocupa especialistas, adolescentes e até crianças mais novas estão compartilhando mais fotos nuas de si mesmas e é geralmente com adultos. (Axios)

Violência obstétrica atinge cerca de 45% das mulheres na rede pública brasileira; vítimas perdem bebês e ficam com lesões. (O Globo)

Ele terá um bebê: “Sou uma pessoa com útero e capacidade de estar gestando”.
(UOL UNIVERSA)

União de casais homoafetivos cresce no Brasil – e fica mais jovem.
(O Estado de S. Paulo)

Maioria diz ser contra casais gays em comerciais de televisão. (Folha de S.Paulo)

Documentos mostram que 99 mentiu sobre valor repassado para motoristas. Empresa alega reter até 40% do valor das corridas, mas casos levantados pelos vereadores de SP mostram que número passa de 60%. (The Intercept Brasil)

Embrião superconservado é encontrado dentro de ovo de dinossauro fossilizado.
(Olhar Digital)

Nasa lança telescópio James Webb, que busca entender as origens do Universo. Equipamento de R$ 51 bilhões vai ajudar a investigar o Big Bang. (O Estado de S. Paulo)

O peso da Amazon no faturamento das grandes editoras brasileiras em 2021. (O Globo)

Mais de 30% das startups brasileiras não possuem colaboradores negros. (Forbes)

“Não fazer nada é perpetuar os privilégios brancos e o racismo”. À frente do movimento que reúne 47 grandes empresas do Brasil, executiva elenca pilares para inclusão racial no mercado, como a criação de 10 mil vagas de liderança para negros até 2030.
(O Estado de S. Paulo)

Ninguém fica parado. Autora norte-americana usa seu trânsito pelo mundo do rap para fazer pesquisa minuciosa em ensaio pioneiro dos estudos de hip-hop. (Quatro cinco um)

#PrintsBolsonaristas

Tem um Twitter que eu amo que se chama @printsminions. Nada mais é do que uma curadoria de prints ditos pelos bolsonaristas em seus grupos de Telegram. Gosto muito de ver para sair da minha bolha e perceber o quão alucinada as pessoas são e estão. Acho importante a gente ter essa ideia do que está acontecendo por ai.

#ChargeDaSemana

#GráficosDaSemana

Fonte – O Globo

#MemeDaSemana

Internautas compararam os personagem do filme “Não olhe para cima”
com pessoas do cenário político brasileiro.