Os novos membros da academia do Oscar

Por motivos de saúde (não de covid) fiquei ausente nas últimas semanas e meus textos estão atrasados, mas antes de voltarmos as indicações, gostaria de falar sobre a classe de 2020 do Oscar.

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas convidou 819 novos membros, entre eles estão os brasileiros Cristina Amaral (Um Filme de Verão), Julia Bacha (Budrus), Vincent Carelli (Martírio), Mariana Oliva e Tiago Pavan (Democracia em Vertigem). Segundo a Academia “A classe 2020 é formada por 45% de mulheres, 36% de comunidades étnicas/raciais sub-representadas e 49% de 68 países. Existem 75 indicados ao Oscar, incluindo 15 vencedores e cinco ganhadores de prêmios científicos e técnicos”. Com isso, o número de membros para votação chega a 9.300 pessoas.

Após o #OscarsSoWhite vimos nos últimos quatro anos uma mudança nos membros da Academia, apesar do número de negros ter triplicado e o de mulheres dobrado, ainda conseguimos enxergar uma linha fortemente branca e masculina.

A premiação desse ano foi surpreendente com o filme “Parasita” (foi o primeiro filme de língua estrangeira a levar a estatueta de melhor filme) mas ainda contou com polemicas por poucas indicações de atores negros e mulheres na direção (Natalie Portman colocou na capa de seu vestido os nomes bordados das mulheres que não foram indicadas).

Para falar desse novo momento, vou trazer algumas sugestões de filmes que não foram indicados esse ano ou que não tiveram reconhecimento em alguma categoria.

The Farewell (A Despedida)

Filme ficou fora do Oscar – a diretora Lulu Wang deveria ser indicada em Melhor Direção, Awkwafina em Melhor Atriz e ouso dizer que caberia a Melhor Filme.

Esse filme traz o equilíbrio perfeito entre humor e melancolia. O filme se passa em grande parte na China (só pelo idioma já vale sentar no sofá e assistir) e conta a história de uma família que descobre que a avó tem pouco tempo de vida e decidem não contar isso a ela. Em vez disso, juntam a família para aproveitar o tempo que resta cercando a avó de felicidade.

Little Woman (Adoráveis Mulheres)

Greta Gerwig foi MEGA injustiçada em não ter sido indicada na categoria de Melhor Direção. O filme foi indicado nas categorias: melhor filme, melhor atriz, melhor atriz coadjuvante, melhor roteiro adaptado, melhor trilha sonora original, melhor figurino (levou nessa categoria).

Não se deixe enganar pelo título no diminutivo. Este filme é generoso, sincero, cheio de inteligência, critica e sentimento. Sem cinismo e apegado aos detalhes da vida. A história se passa em 1860 e gira em torno das irmãs March, mostrando o amadurecimento entre adolescência – vida adulta e o desafio de crescerem unidas.

Us (Nós)

Filme ficou fora da premiação – Lupita Nyong’o super merecia estar em Melhor Atriz e Jordan Peele em Melhor Roteiro Original (vale ressalvar que “Corra!” foi indicado ao Oscar)

“Nós” é filme que mistura humor com horror, que transforma a pacata viagem de família em versões deles mesmos de bons e maus. E meus amigos, é um filme com Lupita Nyong’o, isso já é motivo suficiente pra assistir, ainda mais porque temos duas versões de sua personagem, completamente diferentes. Não é um filme de monstros ou de possessões, o filme mostra o monstro que nós mesmos conseguimos ser, um filme sobre preconceito e sem roteiro mastigado, é pra quebrar a cabeça mesmo.

A lista completa dos novos membros está no site da Academia: https://www.oscars.org/news/academy-invites-819-membership

Todos os filmes estão disponíveis no Google Play, Itunes e NOW.